Ir à Edimburgo em novembro

Ir à Edimburgo em novembro

Muitas pessoas tem dúvidas sobre a época para visitar a Escócia, e vários turistas que já visitaram o país desaconselham o inverno (ou pré inverno), seja por causa das temperaturas baixas, dos dias que terminam mais cedo ou de atrações que podem ficar comprometidas pelo mau tempo. Nós fomos na baixa temporada, finzinho de novembro e de outono, com o pézinho já no inverno, e posso dizer que ir para a Edimburgo em novembro foi a melhor escolha que poderíamos ter feito, e vou explicar o porquê.

edimburgo edimburgo, viagem para edinburgo viagem para edinburgo, escócia escócia, viagem para escócia viagem para escócia, Edinburgh Christmas Market Edinburgh Christmas Market, mercado de natal de edimburgo mercado de natal de edimburgo, expresso jaconine expresso jaconine, expresso hogwards expresso hogwards, expresso jacobine harry potter expresso jacobine harry potter, terras altas terras altas, terras altas escócia terras altas escócia, highlands highlands, highlands escócia highlands escócia

Edinburgh Christmas Market – O mercado natalino de Edimburgo

A data foi pessoal pra nós, já que eu faço aniversário dia 25 de novembro. Só depois dela fechada é que eu fui pesquisar sobre os eventos que aconteceriam em Edimburgo nessa época, porque é baixa temporada, então não sabia o que poderia encontrar. Para a minha surpresa e alegria, eu soube que chegaríamos quando a Edinburgh Christmas Market seria recém aberta! É uma feirinha natalina bem no centro de Edimburgo, e foi um dos lugares mais incríveis que nós visitamos na Escócia!

edimburgo edimburgo, viagem para edinburgo viagem para edinburgo, escócia escócia, viagem para escócia viagem para escócia, Edinburgh Christmas Market Edinburgh Christmas Market, mercado de natal de edimburgo mercado de natal de edimburgo, expresso jaconine expresso jaconine, expresso hogwards expresso hogwards, expresso jacobine harry potter expresso jacobine harry potter, terras altas terras altas, terras altas escócia terras altas escócia, highlands highlands, highlands escócia highlands escócia

Bom, a palavra “feirinha” não faz jus. É uma roda gigante enorme, carrossel de dois andares, outro comum, entre vários outros brinquedos para crianças e adultos. O mais famoso é o Star Flyer. É uma espécie do antigo “chapéu mexicano” do Playcenter, mas lá no alto! Eu não sei quantos metros tem de altura, mas chega basicamente à torre da Igreja, pelas fotos dá pra ter uma noção. Não tive coragem de ir, não só pela altura, mas por imaginar o frio de rachar que devia estar fazendo lá em cima, mas parece sensacional e faz muito sucesso, nunca ficava vazio!

Além dos brinquedos, tem várias barraquinhas de tudo: comida, bebida, artesanato, suvenires, queijos artesanais e artigos decorativos em geral. O clima lá é mágico! Toca uma musiquinha natalina baixa e discreta ao fundo, as luzes brilhantes, a decoração de natal… Tudo dá aquele clima de filme de natal da infância! Só gente feliz e encapotada para o frio andando pra lá e pra cá, um ambiente muito diferente, um encanto mesmo.

O frio

edimburgo edimburgo, viagem para edinburgo viagem para edinburgo, escócia escócia, viagem para escócia viagem para escócia, Edinburgh Christmas Market Edinburgh Christmas Market, mercado de natal de edimburgo mercado de natal de edimburgo, expresso jaconine expresso jaconine, expresso hogwards expresso hogwards, expresso jacobine harry potter expresso jacobine harry potter, terras altas terras altas, terras altas escócia terras altas escócia, highlands highlands, highlands escócia highlands escócia

Sim, faz bastante frio! Não é nada insuportável, caso você vá preparado com um bom casaco, bons pares de meias, luvas e protetor de orelhas. Em algumas noites, eu saí só com uma blusa de moletom, sem o sobretudo, em outras precisei me encasacar um pouco mais… mas nada desesperador, dá pra encarar o frio numa boa!

edimburgo edimburgo, viagem para edinburgo viagem para edinburgo, escócia escócia, viagem para escócia viagem para escócia, Edinburgh Christmas Market Edinburgh Christmas Market, mercado de natal de edimburgo mercado de natal de edimburgo, expresso jaconine expresso jaconine, expresso hogwards expresso hogwards, expresso jacobine harry potter expresso jacobine harry potter, terras altas terras altas, terras altas escócia terras altas escócia, highlands highlands, highlands escócia highlands escócia

Dias que encerram mais cedo

Verdade. Quatro e meia da tarde já começava a escurecer, mas isso não foi um problema para nós. A única diferença era o dia escuro, porque os estabelecimentos funcionavam normalmente, então dava pra aproveitar igualmente. É claro que se a escolha for uma atração com a vista belíssima pra ver e registrar em fotos, é bom programar esse passeio para mais cedo, mas isso já é de praxe em qualquer época do ano, então essa questão não influenciou negativamente a nossa viagem.

Atrações que não funcionam em Edimburgo em novembro

Sim, nós lemos que acontece bastante, e inclusive o Expresso Jacobite, o famoso Expresso Hogwarts da série de filmes Harry Potter, nas Terras Altas, não funciona regularmente nessa época do ano (ou não estava funcionando em 2016). O tour que fizemos pelas Highlands, até onde ficamos sabendo, também corria o risco de ser remarcado, caso houvesse uma chuva forte, mas não aconteceu e não pareceu acontecer regularmente! Pode ter sido apenas a nossa experiência, de repente pra outro tipo de turismo o tempo frio faça a diferença, mas pra nós foi bem tranquilo.

Por esses e vários outros motivos listados, não só não nos arrependemos de escolher essa época, como optaríamos por ela outra vez em um retorno, só pra poder andar de novo pelas ruas iluminadas de Natal. Além do mais, é gostoso entrar em um restaurante quentinho e tomar um latte ou pedir algo quentinho naquele frio.

edimburgo edimburgo, viagem para edinburgo viagem para edinburgo, escócia escócia, viagem para escócia viagem para escócia, Edinburgh Christmas Market Edinburgh Christmas Market, mercado de natal de edimburgo mercado de natal de edimburgo, expresso jaconine expresso jaconine, expresso hogwards expresso hogwards, expresso jacobine harry potter expresso jacobine harry potter, terras altas terras altas, terras altas escócia terras altas escócia, highlands highlands, highlands escócia highlands escócia

Boa viagem!!

Minha experiência na temida imigração em Londres – Heathrow

Minha experiência na temida imigração em Londres – Heathrow

Já com as passagens para Edimburgo, pesquisando pela Internet, descobri que para a entrada no Reino Unido faríamos a imigração em Londres, na nossa conexão, como é de praxe acontecer em voos com conexão por lá. Não adianta estar vindo de outro país europeu, será necessário passar pela imigração novamente.

Os documentos apresentados

imigração em londres, imigração em heathrow, imigração no reino unido, imigração londres

Foi aí que começou a minha preocupação com todas as histórias horríveis de brasileiros sendo barrados na imigração de Londres, mandados de volta para o Brasil com as férias frustradas e um prejuízo financeiro enorme. Reuni todos os documentos possíveis que eram aconselhados para evitar que isso acontecesse, tudo o que comprovava os nossos vínculos com o Brasil e a nossa intenção de voltar:

  • Declaração da Universidade e de microempreendedor
  • Fatura de cartão de crédito
  • Certidão de casamento
  • Todos os comprovantes de hotéis que ficaríamos e passeios que faríamos
  • Passagens de volta para o Brasil, é claro.

Colocamos tudo dentro da falada “pastinha” e entramos no avião em Guarulhos, rumo a Heathrow!

imigração em londres, imigração em heathrow, imigração no reino unido, imigração londres

O Landing Card

Já no avião, nos entregam o Landing Card, um cartão onde registramos as informações da nossa viagem: tempo de permanência, endereço onde vamos ficar, ocupação no Brasil. Na imigração, o agente solicitará o Landing Card junto com o passaporte, mas ainda assim poderá repetir as perguntas já respondidas no cartão.

A imigração em Londres

imigração em londres, imigração em heathrow, imigração no reino unido, imigração londres

Quando chegamos em Londres, havia dois caminhos a seguir: quem estava fazendo conexão para outros países, fora do Reino Unido, e precisavam só seguir o fluxo para a sala de embarque, e os que fariam a imigração em Londres, quem ficaria por lá ou estava em conexão para países dentro do Reino Unido, nosso caso. Fomos então para a fila da imigração. Como estava muito grande, e a nossa conexão era de menos de duas horas, e ainda tínhamos que passar pelo detector de metais, nós falamos com um dos oficiais, que nos colocou na fila preferencial.

Nessa fila, havia um oficial em treinamento, com outra oficial junto dele, orientando como ele deveria nos entrevistar. Talvez esse tenha sido o motivo de nos fazerem mais perguntas do que podem fazer, mas foi bem tranquilo, e vou tentar resumir em diálogo como foi essa entrevista.

– Qual é o propósito da sua viagem?
– Turismo.
– Ok, quantos dias vocês ficarão no Reino Unido?
– Sete.
– Posso ver a reserva dos hotéis?
– Claro.
– Certo – confere as reservas – E o que vocês pretendem visitar?
– O Castelo, as Highlands, Glasgow…
– Ok. O que vocês fazem no Brasil?

Explicamos basicamente a ocupação de trabalho e estudo de cada um. Ele não pediu para ver o meu comprovante de faculdade, nem a conta de microempreendedor. No fim, perguntou quanto dinheiro estávamos levando, e dissemos a quantia em cash e o cartão de crédito internacional. Ele não pediu para ver nenhum dos dois, mas pode acontecer, e é comum acontecer, então jamais, sob qualquer hipótese minta!

Passaporte carimbado

E foi isso! Depois da pergunta sobre o dinheiro, ele pegou o carimbo e tirou um caminhão das minhas costas pessimistas. Lá estava o nosso passaporte carimbado com um visto de seis meses para entrar no Reino Unido!

imigração em londres, imigração em heathrow, imigração no reino unido, imigração londres

A entrevista pode ter parecido meio longa, mas foi muito tranquila. Eles foram super simpáticos, e a oficial que estava auxiliando o nosso entrevistador ainda bateu um papinho rápido com a gente. Não foi intimidador, nem nada. Pode ter sido sorte, já que tem várias histórias sobre entrevistadores sérios e carrancudos, além dos relatos sobre a temida salinha. Mas para quem está viajando com tudo certo, o risco é mínimo!

Os documentos exigidos são poucos, mas é bom sempre levar a mais, porque eles podem pedir pra ver, e se você não tiver, pode perder a chance de passar mais rapidamente. Então, tenha em mente: leve tudo que comprove o seu vínculo com o Brasil, seja carta do chefe, holerith, escritura de imóvel, declaração de que está cursando uma Universidade. Também leve comprovantes de todos os programas turísticos que fará: Passagens de trem ou avião entre os países, ingressos para museus, shows ou atrações em geral, além das reservas em hotel.

Boa sorte e boa viagem!